Love’s Power 2.5

Não se lembra da última parte da história? Ela está aqui. Depois de lembrar continue a leitura.

Decido pegar um marmitex do restaurante mesmo e mando minha empregadinha buscar. Sim, ele vai ter que ir vestido daquele jeito. Gosta de mim bem malvada, né? Então toma essa!

Quando ele chega de volta minha ultima cliente da manhã está indo embora. Divido o marmitex com ele, é muito para mim, mas a mistura é toda minha. Uso a própria marmita como prato de cachorro e deixo ele comer dentro dela, aos meus pés, claro que sem usar as mãos, só com a boca mesmo. É assim que cachorro come, afinal. Talvez eu devesse colocar um rabo no meu cachorro. Mas fica para a próxima vez, quem sabe, hoje ele já é minha empregadinha, foi só uma experiência.

Depois de almoçarmos, supervisiono ele arrumando a cozinha, afinal ele ainda não sabe o lugar das coisas para guardar. Preciso ensiná-lo a cozinhar também, não gosto de ficar comendo marmita. Até a minha primeira cliente da tarde chegar ainda tenho um tempo para dar algumas instruções quanto a faxina e, então volto para o trabalho.

Sigo trabalhando a tarde toda, cada vez mais ansiosa pela minha massagem. Sempre que chega cliente nova eu encontro alguma desculpa para chamar minha empregadinha. Faço questão de exibir o quanto de poder tenho sobre ele. Quando ele termina a faxina estou atendendo a ultima cliente.

— Acho que nós dois precisamos de um banho, né? Vamos juntos, agora que você não é mais homem, não tem problema.

— Sim senhora.

Vamos para o banheiro e eu mesma tiro o uniforme dele. Sei, intuitivamente, o quanto de tesão minhas mãos no corpo dele lhe causam. Além disso faço questão de usar toda a sensualidade que consigo ao tirar minhas roupas. Quero que ele fique explodindo de tesão e sem poder fazer nada para consumar seu desejo, ou ao menos se aliviar com as próprias mãos. Ele vai me pagar por ter me atiçado tanto naquele carnaval.

Deixo que ele me lave e eu lavo ele. Não noto muitos sinais enquanto ele está me lavado, mas tenho certeza de que está muito excitado e essa certeza me excita também. Quando sou eu lavando ele, os sinais são mais visíveis. Minhas mãos na sua nuca arrepiam todo o corpo dele. Nas costas, no peito, todo o corpo dele é sensível às minhas mão. Ele já está louco de tesão e a verdade é que eu também estou. Mas o meu tesão será satisfeito em breve pelas mãos dele, já o dele ficará reprimido, frustrado, ignorado. Da mesma forma que eu, no meu tempo de casada, dava orgasmos ao meu marido sem ter os meus; agora outro homem pagará a conta, me dará orgasmos e nunca terá os seus.

Terminamos o banho, nos secamos e vamos para o quarto sem roupas mesmo. Entrego um óleo hidratante nas mãos dele e me deito de bruços.

— Vamos ver do que suas mãos são capazes escravo. Me faça relaxar e depois gozar. Quem sabe na próxima seção eu deixo você gozar também.

— Sim senhora. E não precisa se importar comigo, meu prazer é te dar prazer.

CONTINUA

Anúncios

Sobre birutaibm

Estudo ocultismo desde os 14 anos de idade, fui iniciado DeMolay aos 17, estou me preparando para entrar para FRA (uma fraternidade rosacruz). Sou graduado em Informática Biomédica, mestre em Física Aplicada a Medicina e Biologia (mais computação que física mesmo), doutorando na mesma área. Meu perfil no Modelo de Myers-Briggs é INTJ (fiz dois testes diferentes e o resultado foi esse em ambos). Enfim ainda não sei muito sobre mim.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Love’s Power 2.5

  1. Pingback: Love’s Power 2.4 | Idéia Biruta

  2. Pingback: Love’s Power 2.6 | Idéia Biruta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s