Love’s Power 1.1

Se chegou agora é importante que você leia alguns avisos aqui antes desse texto.

É sábado, dou uma última conferida nas coisas na minha mochila, está tudo lá. Coloco a mochila nas costas e pego o carro com a desculpa de ir estudar na casa de uma amiga, isso me dará o tempo que eu precisar sem levantar nenhuma suspeita. Um frio na barriga toma conta de mim. Minhas mãos tremem tanto que mal posso dirigir. Coragem cara, essa foi a vida que você escolheu, esse foi o sonho que você sonhou, não vá desistir agora. Esse mantra se repete na minha cabeça durante todo o trajeto.

Estaciono o carro na frente do salão. Meu coração está disparado e minhas mãos tremem ainda mais. As instruções dela foram claras: Só atendo mulheres no meu salão, se você não tiver coragem de ir vestido de mulher nem vá, não deixarei você entrar. É dia e algumas crianças brincam na rua, pessoas passam de carro ou a pé. Não é um movimento intenso, mas com certeza algumas pessoas me verão vestido de mulher. Chacoalho rapidamente a cabeça como se isso pudesse dispersar meu pensamento e junto com ele a vergonha. Abro a mochila e começo a tirar as roupas de dentro. Agir primeiro, pensar depois; é a única forma de fazer isso.

Estendo no banco do lado as roupas que irei vestir, deixando as primeiras peças a serem vestidas por cima. Desamarro um tênis e o retiro do pé, depois o outro, os deixo aos meus pés para calça-los novamente depois de trocado, essa será a única peça que manterei. Retiro as meias e as guardo na mochila. Desabotoou o cinto, depois a calça, abro o seu zíper, a vergonha cresce ainda mais. Calma cara, você está dentro de um carro, ninguém está te vendo da cintura para baixo. Falo para mim mesmo em pensamento na tentativa de encontrar coragem, não posso desistir agora. Com um movimento rápido levo a calça e a cueca juntas até o pé, retiro e enfio de qualquer jeito na mochila. Visto a calcinha de renda vermelha, ela entra no meu rego e aperta meu saco e meu pau que já está duro com a expectativa do que virá a seguir. Agora a meia 3/4 também vermelha, não entendo por que colocar isso já que irei tirar tão em breve, mas foram as ordens da minha Rainha e devo obedecer sem questionar. Depois de colocar os dois pés da meia visto a saia, ela tem pouco mais de um palmo de comprimento e é bastante larga em baixo. Finalmente calço e amarro novamente meus tênis, não são exatamente calçados femininos, mas minha Rainha entendeu a dificuldade em encontrar sapatos de salto agulha tamanho 41.

Respiro fundo algumas vezes, hesitante, agora é a parte de cima e as pessoas na rua poderão ver o que estou fazendo. Mais uma vez tomo coragem e começo. Retiro os óculos e deixo sobre o painel do carro, então a camiseta que guardo na mochila, ainda fecho a mochila e a coloco no banco de trás, como que ganhando tempo e adiando o inevitável. Coloco o sutiã também vermelho, ele é forrado por dentro com percevejos o que serve tanto para dar volume quanto para ficar me espetando causando dor desde já, por isso não posso ficar ajustando sua posição, devo colocar já no lugar certo e abotoar nas costas, o que não é uma tarefa muito fácil com as mãos tremendo desse jeito. Consigo colocar e visto uma blusinha de alcinha com uma estampa que imita pele de onça por cima dele. Finalmente um corpete de couro, exigência da minha Rainha, que me aperta tanto na barriga que chega a dificultar a respiração, pelo menos não apertou tanto no peito, senão a essa altura eu já estaria sangrando todo furado. Coloco uma peruca loira, recoloco os óculos e passo um batom vermelho. Pronto, agora é descer do carro e entrar, claro que serei visto mas como a distância é curta será por pouco tempo.

CONTINUA…

Anúncios

Sobre birutaibm

Estudo ocultismo desde os 14 anos de idade, fui iniciado DeMolay aos 17, estou me preparando para entrar para FRA (uma fraternidade rosacruz). Sou graduado em Informática Biomédica, mestre em Física Aplicada a Medicina e Biologia (mais computação que física mesmo), doutorando na mesma área. Meu perfil no Modelo de Myers-Briggs é INTJ (fiz dois testes diferentes e o resultado foi esse em ambos). Enfim ainda não sei muito sobre mim.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Love’s Power 1.1

  1. Pingback: Antes do inicio | Idéia Biruta

  2. Pingback: Love’s Power 1.2 | Idéia Biruta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s